quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Sumi, mas estou de volta...

Olá amigas e amigos!

Grata pelas atenções recebidas, desejos de melhoras e palavras encorajadoras; eu recebi esses mimos todos, por email, por telefone, e aqui no meu birras; contudo a falta de disposição afastou-me do computador... Renovo agradecimentos, e junto o meu pedido de desculpas.

Mas hoje aqui estou! Ainda não é caso para deitar foguetes, mas como já me sinto melhor, estou animada e vim contar-vos.
Também por enquanto ólho o trabalho com má vontade, e como as teclas deste meu amigo me cativam sobremaneira, vim ao que gósto, e vou colocar  uma poesia que encontrei num jornal à algum tempo já, precisamente em Março de 2008. "Gostei, guardei."

" Sombra dos mortos,maldição dos vivos.
Também nós... Também nós... E o sol recua.
Apenas o teu rosto continua
A sorrir como dantes,
Liberdade!
Liberdade do homem sobre a terra,
Ou debaixo da terra.
Liberdade!
O não inconformado que se diz
A Deus, à tirania, à eternidade.

Sepultos insepultos,
Vivos amortalhados,
Passados e presentes cidadãos:
Temos nas nossas mãos
O terrível poder de recusar!
E é essa flor que nunca desespera
No jardim da perpétua primavera".

(Manuel Alegre)

E quem poderia ser, senão ele, a falar em verso desta forma?!

2 comentários:

zito azevedo disse...

Lamento saber que o seu silencio não era lúdico...Folgo em sabe-la recuperada...Aproveite o que resta do Verão de S.Martinho!

Ivone disse...

Prazer em saber que já está bem e de volta,senti sua falta!
Abraços apertados!