sexta-feira, 24 de maio de 2019

Feliz pelo merecimento!

Sobre este s

Chico Buarque é o vencedor do Prémio Camões 2019 o artista, que é músico e escritor, Chico Buarque vence o Prémio Camões Camões 2019, anunciou hoje o júri reunido no Rio de Janeiro, BrasilO Prémio Camões, considerado o maior prémio da Língua Portuguesa, foi instituído por Portugal e pelo Brasil em 1988 com o objectivo de distinguir um autor "cu...

quarta-feira, 15 de maio de 2019

A Rotunda

Da minha janela eu não vejo o Tejo preguiçoso, como dizia a cançoneta, nem tão pouco o sereno Mondego que aqui na linda Figueira da Foz se entrega ao mar. Vejo esta rotunda que tão mal recebida foi por mim, quando ela ainda era só projecto. Custou-me ver as árvores por terra sem apelo nem agravo como sói dizer-se, vítimas da alteração do espaço em beneficio do trânsito mecanizado, e também dos peões. É certo o ditado, não se pode ter tudo... Hoje, esquecidas as penas, eu gosto do que vejo, e bendigo a alteração. Da minha janela, cá do alto (frente ao candeeiro) eu fiz estas fotos com intervalo dum ano entre si.
A imagem pode conter: céu e ar livre

 A imagem pode conter: céu, árvore, nuvem, automóvel e ar livre

segunda-feira, 6 de maio de 2019

O bem duma saudação amiga



Do Jair meu amigo e parente brasileiro eu surripiei este texto da sua autoria.
Gostei, fala-nos da triste realidade actual, vão gostar de ler - tenho a certeza.

Sempre Bom Dia!

Quando tudo o que se esperou era paz e sossego, entra um homem bomba e morremos ou nos ferimos, mas sofremos mesmo assim com a dor alheia, com a destruição das casas e igrejas e sonhos. Respirar profundamente, pensando em Deus e seus anjos, para que amenizem esta intolerância, o ódio que destrói vidas, trocá-lo pelo amor que salva...Como crianças perdidas na floresta, fugindo do lobo mal e da casa de doces da bruxa, vamos correr nos campos abertos e respirar o ar puro da pampa. No Sri Lanka ou no Rio de Janeiro somos metralhados, somos destruídos como nada, e nada não somos, somos tudo que quisermos ser de bom...a liberdade se limitou ao nosso cérebro, se sair um pensamento, já não somos mais livres, pois sempre haverá alguém cheio de ódio para nos atirar pedras e falar mal de nós na internet. Quando estou deitado em casa pensando na minha vida, não tenho tempo para cuidar a vida do vizinho, mas ele perde seu tempo cuidando da minha vida. E meu cão late, como se ouvisse o barulho de uma explosão. Tempos passados e distantes, uma leve memória de felicidade, de paz...éramos inocentes crianças brincando de ser feliz, correndo livres na rua, ciranda cirandinha vamos todos cirandar...Oremos à Deus pedindo paz. Olhemos nossos vizinhos e vamos dizer bom dia. Não viremos as costas para quem pede comida em nossa porta. Vamos responder aos bons dias de todos, todos os dias. Devemos perdoar quem nos metralha? Devemos perdoar que explode igrejas nos festejos da Páscoa? Eu não sei, mas não desisto de Deus, não desisto de minha boa vontade. Não desisto de dizer BOM DIA.

Postado por jair machado rodrigues