quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Prendas simples, mas ricas

Actualmente as datas festivas não me trazem alegria. Não as detesto, de modo nenhum; e até costumo integrar-me, e sem alaridos apreciar o convivio familiar e desejar que o mesmo se repita por muitos e bons anos.
E como nesta quadra os adultos também recebem prendas, também as houve para mim. Todas da minha preferência, doces para equilibrar a minha tendência para o azêdo do qual começo a estar cativa. A minha amiga madeirense que nunca me viu mas que me estima muito, mandou-me o tradicional bolo da Madeira e biscoitos exclusivos da Ilha. Das minhas filhas, neto e marido as bolachas com sementes e passinhas, e claro os chocolates que seria digno de censura o esquecimento de tal mimo tão da minha preferência.
E imperdoável seria não aparecer um livro. Eu nem por um minuto duvidei, tenho sempre a certeza. E quem espera sempre alcança. Aqui está a  foto da respectiva roupagem do Alçapão. Do conteúdo, depois de ler eu prometo contar-vos.

6 comentários:

Mona Lisa disse...

Por aqui as prendas continuam a ser só para os miúdos. São bastantes.

Para mim, as festas nada me dizem desde que o meu pai faleceu e a minha mãe está num lar.
São apenas mais um dia que desejo sempre que passe depressa!

Beijinhos.

Jossara Bes disse...

Gosto muito desse encantamento que envolve o Natal, os festejos de fim de ano e tudo mais! Por aqui é temporada de férias e confesso, fico um tanto atrapalhada com a compra de presentes.
O importante é estar tudo certo, com saúde e paz!
Desejo um bom ano a você e sua família!
Beijo carinhoso!

Nouredini.'. Heide Oliveira disse...

Lembrei de todos os amigos de Além Mar na virada do ano em minhas orações. Passo a virada vibrando o Om Sagrado.
Estejam todos bem e em paz!

Nouredini.'. Heide Oliveira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Não conheço o livro mas fico à espera da opinião da minha amiga.
Um abraço e boa semana.
Livros-Autografados

Viviana disse...

Querida Dilita

Surpresa das surpresas!

Eu conheço esse livro muito bem...
o autor - João Leal, é o meu terceiro filho.
"O Alçapão" está aqui à minha frente, na estante.
O João, publicou recentemente um outro livro - "Terra Fresca" - cujo conteúdo é passado na belíssima Serra de Sintra.
E, aqui a sua amiga, entra na história.

É lindo! É comovente.

Um grande abraço
Viviana