quarta-feira, 15 de maio de 2019

A Rotunda

Da minha janela eu não vejo o Tejo preguiçoso, como dizia a cançoneta, nem tão pouco o sereno Mondego que aqui na linda Figueira da Foz se entrega ao mar. Vejo esta rotunda que tão mal recebida foi por mim, quando ela ainda era só projecto. Custou-me ver as árvores por terra sem apelo nem agravo como sói dizer-se, vítimas da alteração do espaço em beneficio do trânsito mecanizado, e também dos peões. É certo o ditado, não se pode ter tudo... Hoje, esquecidas as penas, eu gosto do que vejo, e bendigo a alteração. Da minha janela, cá do alto (frente ao candeeiro) eu fiz estas fotos com intervalo dum ano entre si.
A imagem pode conter: céu e ar livre

 A imagem pode conter: céu, árvore, nuvem, automóvel e ar livre

Sem comentários: