terça-feira, 15 de dezembro de 2015

O Poeta das Árvores


PELA PÁTRIA - por António Correia de Oliveira


Primavera, pintura de Claude Monet

Ouve, meu Filho: cheio de carinho,
Ama as Árvores, ama. E, se puderes,
(E poderás: tu podes quanto queres!)
Vai-as plantando à beira do caminho.

Hoje uma, outra amanhã, devagarinho.
Serão em fruto e em flor, quando cresceres.
Façam os outros como tu fizeres:
Aves de Abril que vão compondo o ninho.

Torne fecunda e bela cada qual,
a terra em que nascer: e Portugal
Será fecundo e belo, e o mundo inteiro.

Fortes e unidos, trabalhai assim...
- A Pátria não é mais do que um jardim
Onde nós todos temos um canteiro.

O Manuel, meu colega blogueiro, a propósito das árvores, lembrou-me um Poeta português que amava a Pátria, a Natureza e as árvores. Eu recordo-me de o "ter conhecido" na escola, na instrução primária de então, e até parte deste soneto, que figurava no Livro de Leitura. Hoje fui procurar, e além do Poeta encontrei o Pintor - e, trouxe os dois.

4 comentários:

Viviana disse...

Bom dia, amiga Dilita

Mas que presente mais belo eu poderia encontrar, no amanhecer deste dia que começa!?
Ainda é escuro...e eu encontro tanta luz...quer na pintura de Monet quer nas palavras do poeta.
Desconhecia a pintura, porém o poema bem me recordo de o ler no livro de leitura na escola primária.
Fez bem, muito bem, em trazê-lo de volta

Olhe, amiga, vou levar o poema e a pintura e vou publicá-los lá no meu cantinho, para que outros "os saboreiem".

Obrigada pela partilha
Desejo-lhe um lindo e próspero dia
O meu abraço
Viviana

jair machado rodrigues disse...

Acho o impressionismo uma das vertentes que mais gosto das artes pláticas, e Monet o representa muito bem, como bem se vê na obra postada...e mais um belo poema, sugerido pelo blogeuriro visitante do outro post e prontamente encontrada mais uma história por aqui, minha querida amiga Dilita, contadora de histórias, de volta ao primário outra vez...gosto desta viajens no tempo por aqui, vamos lá longe no passado e estamos vivos aqui no presente, graças a Deus.
ps. Carinho respeito e abraço.

Manuel disse...

Só por curiosidade, este poeta era padrinho do meu pai.

Mas, hoje, venho para desejar e a toda a família um Feliz Natal.

🎄🎇🌟🎄🎇🌟

Rafael Humberto Lizarazo disse...

Nada más fructífero que plantar y cuidar un árbol, y escribirle un poema.

Felices fiestas,

un abrazo.