terça-feira, 23 de janeiro de 2018

A lavoura há uns tempos atrás

Foto de Emídio Dionísio.

Caras amigas, companheiras e companheiros de blog aceitem as minhas saudações, e porque não, também as minhas desculpas. É que eu dum momento para o outro desapareci deste espaço, sem nada dizer nem mesmo um adeus, ou um simples até breve. Pois deu-me a mania para o silêncio, e os dias  acumulados somaram mêses. Resumindo e concluindo uma vergonha, e agora chegou-me a audácia para voltar e apresentar desculpas...
Na verdade eu tenho passado mal de saúde, física e psicológicamente, e essa é a verdadeira razão desta aparente ausência. Mas não vale a pena recapitular sobre maleitas, eu agora já estou aqui, venho ao vosso encontro e também para retomar as minhas histórias e com elas os vossos comentários, dos quais eu sinto muito a falta... Mas para já trago-vos uma tela do pintor José Eliseu, um motivo campestre que me fez recuar à infância, quando da minha janela eu me entretinha a ver os lavradores com o gado na labuta das sementeiras, nas tapadas situadas a pouca distância das nossas casas. Hoje são os tractores que sulcam as terras, perdeu-se o bucolismo, mas as máquinas puseram fim àquele modo de vida tão trabalhoso debaixo do sol escaldante e por vezes tão pouco compensador.
Gostei muito da tela, e como não a posso ter em casa como eu gostava, coloquei-a aqui para vós.       

1 comentário:

la casetta delle meraviglie disse...

hello,
nice blog! I'm a new follower of your amazing blog, can you follow mine on my blog?
https://amoriemeraviglie.blogspot.it/