sexta-feira, 20 de abril de 2012

O sonho e a desilusão do Poeta

Não tenho aparecido por aqui. Eu até quero apresentar desculpas aos meus visitantes. Lá vejo no contador os seus locais de residência, e alguns até já são amigos, e eu preguiçosa nada de escrever. Mas, aceitem o meu pedido que é sincero, isto não é só preguicite, também tenho andado adoentada e por isso sem paciência.
No entanto, ler é um hábito que não dispenso, e neste caso ao reler umas poesias dum dos meus poetas de eleição, reparei que neste ano (desconheço mês e dia) somam 170 anos sobre o seu nascimento.Foi em Ponta Delgada na ilha açoriana de S. Miguel.
Eu quero aqui colocar um pouco da sua poesia. Confesso que está a ser dificil a opção, eu quero um soneto, mas como gosto de todos...
Bem, decido-me por este.

O Palácio da Ventura

Sonho que sou um cavaleiro andante.
Por desertos, pos sóis, por noite escura,
Paladino do amor, busco anelante
O palácio encantado da Ventura !

Mas já desmaio, exausto e vacilante,
Quebrada a espada já, rota a armadura ...
E eis que súbito o avisto, fulgurante
Na sua pompa e aérea formosura !

Com grandes golpes bato à porta e brado :
Eu sou o Vagabundo, o Deserdado ...
Abri-vos, portas d'ouro, ante meus ais !

Abrem-se as portas d'ouro, com fragor...
Mas dentro encontro só, cheio de dor,
Silêncio e escuridão - e nada mais !

( Antero do Quental )

3 comentários:

tétisq disse...

Também gosto muito!Desejo-lhe melhoras!*

Viviana disse...

Querida Dilita

Compreendo-a amiga.

Esteja á vontade.

Quero muito que a sua saúde se restabeleça breve.

Também não ano muito "famosa".
Uma tosse horrível que me cansa o peito, teima em não me deixar sosssegar.

Se Deus quiser logo estarei bem..um abraço e obrigada por as suas simpáticas visitas ao meu cantinho.
Viviana

Eloah disse...

Querida sua presença no meu Blog é sempre uma imensa alegria.Nem sempre temos tempo para escrever e como já disse um poeta " Tem dia em que pedra é pedra" a poesia e as palavras não fluem.
Fique bem de saúde querida!
Bjs no coração Eloah