quinta-feira, 24 de maio de 2012

Queremos salvar o nosso sharpei

Começo por apresentar desculpas aos habituais visitantes do meu birras, pelo facto de por ele passarem e nada encontrarem de novo. Estou a ser descuidada em demasia, e pelo facto penitencío-me de imediato.
Eu ando um tanto desanimada, e como tal sem inspiração. Contudo existe um motivo, e eu vou contar. Trata-se dum animal, um cão.
Como tal, poderia pensar-se num caso de pouca importância, porém não é bem assim. Estou a falar do sharpei que a minha filha trouxe para casa pequenino, mais parecia um peluche cheio de refêgos, e que depressa se tornou grande e forte. Impetuoso, e cheio de vivacidade, tornou-se muito afectivo para com a familia humana, afectos retribuidos pois era um amigão, um companheiro sem reservas. Estava em boa forma, mas adoeceu e foi sugeito a uma intervenção cirurgica, que correu bem e da qual recuperou. Porém nova patologia começou a fazer estragos, e nesta altura depois de vários exames e TAC, outra cirurgia está marcada. É uma intervenção delicada, mas sem ela, o cão que está em sofrimento deixará de andar, porque não existe cura, só lhe resta o análgesico, e decidir o seu fim.
Eu bem sei que se trata dum animal e não duma pessoa, mas é muito doloroso em especial para quem vive ao seu lado à sete anos, decidir pelo fim da vida dele, sabendo que a operação pode trazer-lhe de novo a saude.
Assim a intervenção está marcada, e o seu custo um valor que assusta a sua dona, que como professora que é, também se viu privada dos dois mêses de vencimento.
A irmã, minha filha mais velha, recordou que ainda à pouco contribuimos para um caso identico, nesse era uma gatinha, que se curou graças "ás pequenas ajudas de muitos amigos" dos animais.
E decidiu pôr à venda algumas coisas, e também pedir ajuda, para custear em parte a referida operação criando um blogue - Vamos ajudar o Davis!

No lado direito do blog está a foto do Davis, se clicarem em cima vão ter ao blogue com toda a informação.





6 comentários:

Graça Sampaio disse...

Como eu compreendo a dor de ver um animal a sofrer! Eu é mais gatos, mas já perdi muitos ao longo da vida (e cães também) e, nos últimos anos vi-me obrigada a matar "adormecer" duas gatas minhas que me fizeram companhia durante 15 anos uma e 10 anos outra. nem quero que me lembrem o que me custou. Também sou muito "piegas" com os animais. Vamos ver se ajudamos o Davies.

Beijinho e obrigada pela sua visita ao meu blog.

Patrícia disse...

Amiga , os animais fazem parte de nossa família e entendo seu pesar, mas não fique triste vai ocorrer tudo bem, você verá, Deus está nessa causa. Vou la ver o blog que citou. Grande beijo, força e conte com minhas orações!Volto pra ter notícias do seu fofo Davis.

dilita disse...

D.Graça
Benvinda ao meu cantinho.
Muito grata pelos comentários aos tres textos. Li com atenção e gostei do que me deixou.
Beijinho.

dilita disse...

Olá Paty
Agradecida pela visita, e pelas palavras de esperança. Vamos confiar...
Abraço.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Dilitamiga

Uma campanha como esta a que meteste ombros é de louvar e diz bem de quem a iniciou. Compreendo a vossa ansiedade e estou convosco, ou seja com a tua filha e contigo. No resto, pouco mais posso fazer, infelizmente.

Qjs

Rogério Neves disse...

Está linkado