terça-feira, 29 de maio de 2012

Amigo de fé - homenagem ao cachorro por Roberto Carlos

8 comentários:

Eloah disse...

Querida,te compreendo e sou solidária contigo.Amo os animais.Minha companheira é uma cachorrinha pincher que convive comigo a 14 anos.Sem ela não sei o que seria.
Com certeza vou visitar o blog indicado por você.
Fique bem;Bjs no coração Eloah

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
ecos
de
la
tarde
callada
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
DILITA

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE THE ARTIST, TITANIC SIÉNTEME DE CRIADAS Y SEÑORAS, FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA,JEAN EYRE , TOQUE DE CANELA, STAR WARS,

José
Ramón...

as-nunes disse...

Querida amiga Dilita

Cá em casa vivem 4 gatos e 2 cães,temos uma boa conta para sustentar estes companheiros.

Para além da passarada que a Zaida também cuida.
Sabemos muito bem como é difícil viver os momentos em que esses nossos amigos e companheiros de jornada nesta vida têm problemas de saúde.

Mas temos a obrigação de cuidar deles, de usar das formas que estiverem ao nosso alcance para que eles vivam com alegria.

Que a operação corra bem e a paz de espírito regresse ao seu coração.

Beijinho
António

dilita disse...

Caro Sr.Vazquez
Claro que gostei da poesia, e da vizita também.

(criadas e sras. uma obra de exito)

Abraço, e volte sempre.
Dilita.

dilita disse...

Querida Eloah.
Agradecimentos e desculpas, estou muito descuidada em relação ás amigas, mas prometo emendar-me.

Conheço a raça pincher, são muito vivaços e expressivos; espertos e nunca esquecem quem lhe faz uma festa.
Beijinho.
Dília.

dilita disse...

Olá sr. Nunes.
Eu gosto muito dos animais... das outras pessoas.
Não gosto que ninguém sofra, animais e humanos todos sentem.
Os dias se sucedem, e nunca iguais, por isso haja esperança.
Abraço.
Dilita.

Graça Sampaio disse...

Belos exemplares de cachorros! Lindos!
Anda aqui na rua um cãozinho que perdeu o dono há uns meses e foi adotado por uma querida de uma mulher que, por ironia, morreu há duas semanas. Ele tem quem cuide dele, mas na noite passada, andava aqui na rua para cima e para baixo a ladrar, a ladrar... Uma tristeza! Não consegui dormir...

Dói-me muito a dor dos animais!

Beijinho

dilita disse...

Como me permite a escolha, optei.

Amiga Carol
Agradeço a visita.
Percebe-se como gosta que os animais estejam bem. Eles não merecem sofrer,então estes chamados domésticos afeiçôam-se aos donos e não os esquecem mais.
Abraço.